Blog posts

Ser fortes & ativos – Jornal Árvore da Vida

Ser fortes & ativos – Jornal Árvore da Vida

Jornal Árvore da Vida

Jovem, você é forte e ativo para o Senhor? Hebreu 10:38-39 diz: “O meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma. Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição; somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma”.

Vamos ler também Daniel 11:32b: “O povo que conhece ao seu Deus se tornará forte e ativo”. Quem se tornará forte e ativo? O povo que conhece seu Deus. Você quer tornar-se um jovem forte e ativo? Então você precisa conhecer seu Deus. Tem de declarar: “Eu preciso conhecer meu Deus!”. Jovem, isso é possível! Você pode conhecer Deus um pouco mais.

Deus precisa de uma geração forte e ativa – essa é a necessidade Dele. Você talvez não esteja preocupado com isso, mas Deus está. Ele procura jovens que se tornem fortes e ativos para servi-Lo. Força e atividade são características dos jovens. Mas quantos são assim para Deus? Muitos jovens cristãos da segunda geração, isto é, que nasceram e foram criados em lar cristão, com pais já cristãos, precisam agora ver a que tipo de segunda geração pertencem. Na Bíblia há dois tipos: uma que é passiva e fraca, e outra que é forte e ativa.

Certa vez um irmão deu este testemunho: “Meu irmão mais velho foi quem me trouxe ao Senhor. Naquele tempo, os irmãos nem sequer sabiam meu nome. Eles me chamavam de ‘irmão do Fulano’. Por meu irmão ter tido uma forte experiência pessoal com Deus, quis que eu também a tivesse, por isso me trouxe para o Senhor. Isso foi uma bênção para mim”. Esse jovem mostrou ser forte e ativo, pois reconheceu a bênção de ter sido conduzido a Cristo por alguém. Alguns jovens dizem: “Por que meus pais me levaram para o Senhor?”, como se isso fosse uma maldição… Jovem, não é maldição, mas é grande bênção você ter sido trazido ao Senhor por alguém. Alguém abriu caminho para nós, e agora só precisamos entrar.

Ló, exemplo de segunda geração fraca e passiva

A Bíblia nos dá Ló como o exemplo de alguém que foi “trazido” por outra pessoa. Quando Abraão saiu de Ur dos caldeus, levou consigo seu sobrinho Ló (Gênesis 11:31; 12:5). O tempo todo Ló foi levado por Abraão. Não há nenhum registro de que ele tenha tido a iniciativa de buscar o Deus de Abraão, ou mesmo que tenha seguido Abraão. Ele sempre era levado, carregado, empurrado por Abraão e nunca buscou ter uma experiência pessoal com Deus. Qual o resultado disso? Em determinado ponto de sua vida, apartou-se de seu tio e não mais recebeu os cuidados dele (13:10). E a Bíblia nos mostra que, pouco a pouco, ele foi armando suas tendas nas campinas, até chegar a Sodoma (vs. 11-12).

O problema todo começou quando houve desavença entre os pastores de Abraão e os de Ló (vs. 6-7). Abraão então propôs a Ló que escolhesse um lugar para morar. Se Ló fosse para um lado, Abraão iria para outro. Ló escolheu as campinas do Jordão, pois eram bem irrigadas e seria muito mais fácil viver ali. Achou que estivesse fazendo uma boa escolha, mas o resultado foi que, longe da comunhão com o tio, acabou indo para Sodoma, um lugar onde viver em pecado era comum.

Tempos depois, houve guerra de quatro reis contra cinco. Os quatro reis venceram e levaram Ló cativo. Abraão soube disso e, dependendo de Deus, com apenas trezentos e dezoito homens, venceu os quatro reis e resgatou seu sobrinho (14:12-17). Abraão arriscou a vida por Ló, livrando-o. Isso levou Ló a seguir Abraão? Não. É possível que, ao sentir-se livre, tenha achado que seu lugar era mesmo Sodoma. Abraão foi para as montanhas, e Ló voltou para Sodoma, porque era fraco, passivo. Ló era um pedaço de madeira, morto, carregado pela correnteza de um rio. Usando a linguagem de hoje: o que a turma falava, ele fazia; aonde a turma ia, ele também ia. Ló não tinha nenhum posicionamento – passivo, era levado pelo que os outros pensavam e decidiam. Muitos jovens hoje são como Ló. Pensam: “Se meu pai vai para a reunião, eu vou; se não vai, eu não vou. Se meu pai ora, eu oro; se não ora, eu não oro. Se meu pai compra Bíblia e livros espirituais, tudo bem; se não, tanto faz. Se meus amigos fazem isso ou aquilo, deve ser porque é melhor, portanto farei o mesmo”.

Jovem, é preciso acordar! Se você quer ser forte, precisa buscar Deus ativamente. Ele está esperando que você O busque, que tenha experiência definida com Ele, para que, quando alguém lhe perguntar a razão de se reunir com a igreja, você diga: “Eu tive uma experiência com Deus! Eu O conheço, e Ele falou comigo. Chamou-me, apareceu para mim”.

A Bíblia mostra que Ló e sua família gostavam tanto de Sodoma que os anjos tiveram de tomá-los à força, pela mão, para que saíssem de lá (Gênesis 19:15- 16). Isso acontece com muitos jovens. É como se dissessem: “Ah! Minha ‘Sodoma’ querida, meu videogame, minha internet, minha novela, as festas de aniversário de meus colegas… Como vou perder tudo isso?”. O anjo teve de ir lá e arrancar Ló e sua família, resgatando-os da destruição.

Jovem, será que um anjo terá de arrancar também você do mundo? Quando saíram, o coração da mulher de Ló estava partido. Mas o anjo lhes disse que, ao deixarem Sodoma, não olhassem para trás (v. 17), porque Deus viria julgar a cidade. E Deus de fato veio julgá-la, assim como virá julgar este mundo. Não importa se seus colegas, amigos, parentes, professores aceitem ou não: isso vai acontecer. Deus virá julgar este mundo. A mulher de Ló olhou para trás e se tornou uma estátua de sal. O sal, como estátua, para que serve? Perdeu a função de temperar ( Mateus 5:13).

Jovem, é isso que você quer? Quer ser passivo como Ló e sua esposa? Reflita um pouco. Nós o aconselhamos a voltar seu coração ao Senhor, pois ainda há tempo.

Assine já o Jornal Árvore da Vida. Para assinar Clique Aqui

Leave a Comment