Blog posts

Todas as coisas cooperam para o nosso bem!

Todas as coisas cooperam para o nosso bem!

Nachrichten, Palavras que edificam, Worte die aufbauen

Tribulações diárias são usadas por Deus para nos transformar. Além disso, através deles também conhecemos o Senhor intimamente, obtemos experiência para ajudar outras pessoas, servir a igreja e pregar o evangelho. Quando acrescentamos à nossa pregação do evangelho nossa experiência de transformação, o evangelho começa a ter mais peso, porque experimentamos o que ele é capaz de fazer na vida de alguém.

A salvação de Deus é mais ampla do que imaginamos. Não se destina apenas a nos salvar da morte eterna, mas também da nossa impaciência, mau humor, raiva, amargura, gritos e muitos outros elementos negativos que trazem danos não só para nós, mas principalmente para as pessoas que vivem a nossa volta, como nossa família, amigos e irmãos da igreja. Às vezes, esses problemas são tão comuns que nem os percebemos como pecados. Quando isso acontece, o mundo sutilmente invade nossa vida e o modo de vida mundano ganha espaço. Por essa razão, precisamos ser salvos de nossa constituição natural, que faz parte o nosso ego. Precisamos ser salvos do egocentrismo, da necessidade de tudo girar em torno de nós e também de nossa vontade. Em vez de buscar nossos próprios interesses, precisamos desenvolver empatia pelas pessoas, sentindo amor por elas. Nós não podemos ser individualistas; em vez disso, devemos nos misturar com os irmãos para aprender uns com os outros e nos edificarmos juntos. Tudo isso se refere à salvação que precisamos experimentar diariamente.

Como vimos, as tribulações produzem sofrimento, mas elas não são comparáveis ​​com a glória que deve ser manifestada em nós (Rm 8:18). A glória que o Senhor manifestará será o resultado daquilo que Ele operou em nós. Hoje, toda a criação espera ansiosamente pela manifestação da glória dos filhos de Deus (vs. 19-21). Nós não podemos mais atrasar esse grande dia. Enquanto esperamos, a criação geme. Ela não pode esperar por outra geração. Não podemos ser como aquela geração que, depois de deixar o Egito, ficou perambulando pelo deserto porque murmuraram e não souberam aproveitar as experiências que o Senhor permitiu que passassem para sua maturidade.

„Pois sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústia até agora; e não somente ela, mas também nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nosso íntimo, aguardando a adoção [filiação], a redenção do nosso corpo „(Ro 8: 22-23). Veja quantas expectativas existem sobre nós. Devemos levar este assunto a sério e procurar amadurecer.

A manifestação da glória dos filhos de Deus não ocorrerá apenas no aspecto externo de nosso ser, o que resulta na transformação de nosso corpo corruptível em um corpo de glória, mas na transformação de nosso ser interior. Isso pode ser comparado com a conclusão de um trabalho de construção civil. Por um lado, temos a fachada, que tem a ver com o exterior, por outro lado, temos a estrutura interna do edifício, com seus corredores, corredores, onde devem ser utilizados materiais de qualidade e tantas outras características que embelezam o interior. Quando o Senhor vier em Sua segunda vinda, Ele glorificará nosso corpo; Em outras palavras, nossa „fachada“ exibirá a glória de Deus. Nosso corpo de humilhação será mudado por um corpo de glória (Filipenses 3:21). Essa será a conclusão final da obra de Deus, depois que Ele trabalhou em nosso íntimo, que é a nossa alma, ao longo de nossas vidas.

No entanto, infelizmente, quando o Senhor vier, alguns cristãos terão sua „fachada“ terminada, mas o interior ficará incompleto. Eles terão que se submeter a mil anos da obra de Deus dentro deles para completar o trabalho de glorificação. Permaneçamos atentos a este discurso e aproveitemos o tempo presente que o Senhor nos dá para que Ele trabalhe em nós e nos leve à glorificação.

Leave a Comment